Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

Alagoa Grande e Juarez Távora foram alvos da Operação Hircus da PRF e Polícia Civil

Sete carros e três motos foram apreendidos durante a Operação Hircus da Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil desencadeada nos municípios de Alagoa Grande e Juarez Távora, na Paraíba. Os veículos foram apreendidos em ação realizada no dia 24 de setembro, mas somente nesta quinta-feira (3) a PRF autorizou a divulgação do conteúdo, no intuito de garantir o processo das investigações.

Com exclusividade, o Blog do Pedro Júnior acompanhou o trabalho dos Policiais Rodoviários Federais, que contou com apoio dos policiais civis do Núcleo de Investigação da Polícia Civil em Guarabira e da Delegacia de Polícia Civil de Alagoa Grande. A ação teve como objetivo o enfrentamento às fraudes veiculares e recuperação de veículos roubados e furtados.

Nos municípios de Alagoa Grande e Juarez Távora, a operação apreendeu sete carros e três motocicletas. Os veículos apreendidos foram; (1) Hyundai HB20 branco, (1) Pálio vermelho, (1) Fiat Estrada cinza, (1) Fiat Estrada branca, (1) Gol branco, (1) Ford KA vermelho, (1) Fiat Uno Vinho, (1) Honda CG 125 preta, (1) Yamaha Ybr Factor preta e (1) Honda Bros preta. Todos foram encaminhados para a Central de Polícia em Guarabira (PB).

A operação ainda foi realizada nos municípios de Campina Grande, Alagoa Nova, Catolé do Rocha, Desterro, Maturéia, Monteiro, Ingá, Itatuba e Teixeira. Durante as ações, foram detidas 52 pessoas por diversas irregularidades, 80 veículos com ocorrência de roubo e furto foram recuperados, sendo que muitos deles eram clonados. Além disso, foi realizada a apreensão de 3.730 pacotes cigarro de origem paraguaia.

A Operação Hircus foi realizada pela PRF simultaneamente nos Estados da Paraíba, Piauí e Mato Grosso. Ao todo foram recuperados 281 veículos com ocorrência de roubo ou furto e 166 pessoas foram presas pelos mais diversos tipos de crime. Está é a quinta edição da Operação realizada pela PRF.
As ações contaram com o apoio de policiais rodoviários federais de várias unidades da federação, especializados na identificação de fraudes veiculares, e de delegados, agentes, escrivães e peritos da Polícia Civil, que contribuíram com a identificação de veículos clonados e adulterados. Ao todo, a operação na Paraíba contou com a participação de mais de 100 policiais, diversas viaturas de quatro rodas e motocicletas, além de um helicóptero que auxiliou na localização de veículos que tentavam fugir das fiscalizações.

Com Blog do Pedro Júnior