Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

Ex-internos são condenados a mais de 164 anos de prisão por rebelião no Lar do Garoto, na PB

Após uma audiência que durou cerca de 12 horas, três ex-internos envolvidos em uma rebelião no Lar do Garoto, em Lagoa Seca no Agreste da Paraíba, foram condenados a 164 anos e seis meses de prisão. De acordo com a assessoria do Fórum Afonso Campos, em Campina Grande, cada um dos condenados responderá por sete homicídios e cumprirá a sentença, que inicialmente será cumprida em regime fechado.

A rebelião aconteceu em junho de 2017. Outros seis réus que estavam em julgamento foram absolvidos. De acordo com o documento da sentença, expedida por júri popular, a pena adotada é alta porque considera o número de mortes registradas durante o conflito, que ainda deixou outros dois detentos feridos.

Na época em que a rebelião aconteceu, a direção do Lar do Garoto informou que os internos que morreram foram carbonizados ou esquartejados. Os feridos foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Segundo a polícia, a fuga em massa aconteceu por volta das 2h30 do dia 3 de junho de 2017. Em seguida, grupos rivais iniciaram uma briga dentro da unidade. Os internos atearam fogo em colchões e móveis.

Com G1