Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

Mais de 1 bilhão de animais já foram mortos em incêndios na Austrália, diz professor

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Quantos animais já morreram por causa dos incêndios que consomem a Austrália desde setembro de 2019? Segundo um professor da Faculdade de Ciência da Universidade de Sydney, mais de 1 bilhão. Só em Nova Gales do Sul, o estado mais afetado pelo fogo, foram mais de 800 milhões de animais mortos.

Há algumas semanas, Chris Dickman estimou que 480 milhões de animais de Nova Gales do Sul morreriam com as queimadas. Como o fogo continuou a se alastrar, ele atualizou e aumentou esse número.

Muitos dos animais afetados provavelmente foram mortos diretamente pelo fogo, enquanto outros sucumbiram depois com a falta de comida e de abrigo.

Mesmo aves e outros animais que conseguirem fugir para áreas não afetadas pelos incêndios dificilmente vão conseguir competir com bichos que já estavam ali, afirma o professor.
Os números de Dickman são baseados em um relatório de 2007 feito para a ONG WWF sobre os impactos do fogo usado para limpar áreas na vida selvagem do estado de Nova Gales do Sul.

Para calcular esses impactos, os autores do relatório estimaram a densidade populacional de mamíferos, aves e répteis em Nova Gales do Sul e multiplicaram essas estimativas pelas áreas de vegetação que têm aval para ser “limpas” com o fogo.

As estimativas de densidade populacional foram obtidas em estudos publicados sobre a vida desses animais em Nova Gales do Sul e em estudos publicados em outras partes da Austrália em habitats similares.

Os autores deliberadamente usaram estimativas bastante conservadoras ao fazer seus cálculos. A verdadeira mortalidade, portanto, deve ser ainda maior.

O número inclui mamíferos (excluindo morcegos), pássaros e répteis e não inclui sapos, insetos ou outros invertebrados.

A Austrália tem uma diversidade impressionante de mamíferos, com mais de 300 espécies nativas. Cerca de 34 espécies se tornaram extintas nos últimos 200 anos.

Loading...