Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

Médicos da FAP entram em greve em Campina Grande e acusam Secretaria de Saúde de fraude

Os médicos do Hospital da FAP, em Campina Grande, entraram em greve e acusaram a auditoria da Secretaria de Saúde do município de fraude. Com a greve, as cirurgias eletivas foram suspensas.

Os médicos denunciam supostas fraudes nas autorizações de internações hospitalares, onde a auditoria  teria alterado os códigos de AIH´s para que os valores pagos pelas cirurgias caiam. Os profissionais informaram que o valor a ser pago seria de R$ 1.075 ao cirurgião, porém o valor repassado seria R$ 56.

De acordo com informações, a greve suspende entre seis a oito cirurgias deixam de ser feitas na FAP.

A denúncia foi encaminhada à direção da FAP, ao Ministério Público Estadual, a Ordem dos Advogados do Brasil, ao Conselho Regional de Medicina, ao Sindicatos dos Médicos e à Secretaria de Saúde do Município.

Os médicos pedem a suspensão da triagem de novos pacientes, a apuração das denúncias, a substituição da auditoria e a apuração da denúncia no setor de contas do hospital.

O Hospital da FAP é referência no tratamento contra o câncer no município.

Com Clickpb