Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

PB capta coração após 10 anos e Central de Transplante vê reinício

Após mais de dez anos sem captar coração para transplantes no estado, nesta sexta-feira (06) a Paraíba realizou a primeira operação após o ‘jejum’. Para o coordenador da Central de Transplante, dr Luiz Augusto, a ação de solidariedade da família do doador marca um momento de reinício.

“A gente tem essa motivação e ensejo que o dado cresça cada vez mais. A gente também comemora que há dois dias fizemos o 12º transplante hepático, que corresponde ao maior número histórico de transplante de fígado na Paraíba.

Segundo o coordenador, as famílias precisam considerar ainda mais a doação. “Uma vida é ganha quando a pessoa recebe o órgão”,

O doador, de 34 anos, foi vítima de um acidente de moto na última segunda-feira (02). Os órgãos – coração, rins, fígados e córneas foram captados no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Enquanto o coração e fígado ficarão no estado, os demais serão levados para Pernambuco.

Para Luiz Alberto, é preciso também que o transplante e o ato de doar seja desmistificado para que as operações sejam cada vez mais realizadas e, consequentemente, mais vidas sejam salvas.

Com MaisPB