Portal G8
Jornalismo com ética e credibilidade

Presidente do PT alega que conteúdo das mensagens deve ser investigado

O presidente do PT na Paraíba, Jackson do Pandeiro comparou a tentativa de ligar a prisão de supostos hackers ao Partido dos Trabalhadores ao que aconteceu na campanha eleitoral de 1989 onde os sequestradores de Abílio Diniz foram vestidos com camisas do partido na apresentação deles à imprensa.

Para Jackson, não tem nenhum tipo de possibilidade de o PT estar recebendo informação, “até porque não foi o PT que recebeu informação, elas foram divulgadas pelo site The Intercept, um dos supostos hackers era filiado ao DEM e, inclusive, o site divulgou que iam prender supostos hackers. Isso não tira de nenhuma forma os crimes cometidos pelos procuradores e pelo [então] juiz Sérgio Moro”.

O presidente do partido afirmou que os membros da Força Tarefa montaram um conluio político para incriminar o PT e prender Lula. “Se os que foram presos pela Polícia Federal repassaram para o The Intercept, que a Polícia Federal investigue. O site está resguardado pelo direito de sigilo da fonte, mas nós queremos apuração daquilo que está sendo colocado nas gravações”, disse.

Jackson também pediu que, assim que termine o recesso do judiciário, que o Supremo Tribunal Federal (STF) julgue a parcialidade de Moro no caso do triplex e anule o processo. ‘O que foi divulgado é muito grave e para a gente o que interessa é isso. Acusar o PT neste momento e querer inverter é mais uma manobra de Moro e do Governo Federal”, acusou.

Paraiba.com.br